O que você vai encontrar neste artigo

Vamos falar de um dos chás mais caros do Japão: o Gyokuro. Trata-se de um chá verde de altíssima qualidade, elaborado com muitos cuidados no intuito de desenvolver um intenso sabor, corpo e textura. Vamos descobri-lo?

Gyokuro

Perfil sensorial do Gyokuro

Este chá japonês singular se destaca porque, 21 dias antes da colheita, suas plantações são cobertas com toldos ou lonas, gerando uma maior concentração de clorofila e L-Theanina nas folhas, que resultam num chá de sabor muito mais doce e refinado. Seu licor é untuoso, de grande corpo, textura aveludada e grossa, com gosto principalmente a umami. No ataque encontramos notas a algas marinhas com um meio de vegetais crus e cozidos, como espinafre fervida e couve-flor, apresentando depois notas a limão com final persistente e adstringente.

Recomendação

Bebê-lo quente da forma tradicional ou se prefere, frio e com gelo, e você verá como ele é refrescante nos dias de intenso calor do verão. Também pode usá-lo na coquetelaria, macerado com alguma bebida branca e você arrasará com drinks super originais para seus convidados.

Harmonização

variedades de té - Gyokuro

Como muitos chás verdes japoneses, o Gyokuro é ideal para beber harmonizado com peixes, comidas fritas e doces.

Convidamos você a conhecer mais no Workshop de Chá Japonês

Gostou deste post? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Sobre mim

Victoria Bisogno

Sou Victoria Bisogno, fundadora do El Club del Té e criadora da Técnica de Análise Sensorial de Chá, a primeira metodologia com fundamento científico focado na análise sensorial do chá.

Siga-me!

Posts recentes

Siga-nos no Facebook