Workshop de Chá Violeta Purple Tea

O que você vai encontrar neste artigo

No workshop de chá violeta ou purple tea, descobriremos uma nova variedade de chá cujas folhas são de uma cor roxa ou violeta.

Sem nenhum tipo de ingrediente químico adicionado e sob condições climáticas especiais, determinadas variedades especiais da planta do chá (Camellia sinensis) produzem naturalmente folhas de cor violeta ou roxo escuro, das quais se elaboram diversos tipos de chá como chá verde, preto ou puerh.

De uma variedade muito especial de chá violeta do Quênia obtém-se uma infusão de licor rosado e sabor muito particular. E de um cultivar violeta de Yunnan, é obtido um puerh, também de folhas de cor roxa ou violeta.

O workshop de chá violeta é composto por uma apresentação audiovisual, na qual falaremos da origem, história, geografia, os diversos tipos de chá violeta e sua forma de preparo, e também por uma parte prática, na qual realizaremos uma degustação guiada (cata) dos chás em folhas de alta qualidade, com o objetivo de descobrir suas particularidades.

Convidamos você a conhecer as pessoas que produzem esse tipo de chá tão interessante junto a outros chás ortodoxos muito especiais. Esperamos por você!

purple tea - té morado

A história do Chá Violeta do Quênia

O purple tea (chá violeta) foi descoberto no Quênia há 25 anos, quando o país se encontrava com uma crise de oferta, uma vez que os preços estavam muito baixos para o que tinham a oferecer. Grande parte da produção destinava-se aos chás de qualidade média/baixa, fazendo com que os lucros não fossem exatamente o que se esperava.

Foi assim que, frente a um amplo e competitivo mercado de chá, o Quênia apostou em incorporar uma nova variedade da Camellia sinensis e dessa maneira elevar o preço de venda de seus produtos.

Agora veja bem, como é possível que a cor das folhas e do licor seja púrpura? Deve-se ao fato que este cultivar particular desenvolve um alto conteúdo de uma substância responsável pela cor roxa das folhas do chá e posteriormente do licor.

Trata-se de um antioxidante da família dos flavonoides que se caracteriza por gerar uma pigmentação violeta, e que está presente em alguns vegetais e frutas como, por exemplo, a berinjela, a framboesa, a amora, etc. Da mesma forma que as catequinas do chá, esse composto possui múltiplos benefícios para a saúde. Essa substância é a responsável pela cor violeta ou roxa do chá.

O Chá Puerh Violeta da China

Outra variedade muito interessante do chá violeta ou purple tea é o puerh violeta, que é produzido na província de Yunnan, China. Nesta região, as árvores de chá vêm crescendo há centenas de anos e se integraram completamente ao sistema natural. Esses exemplares de Camellia sinensis são a fonte de muitos cruzamentos e mutações naturais, e alguns deles são os responsáveis por produzir folhas e brotos de cor violeta.

Há pouco tempo atrás, pouca atenção era dada a isso, e as raras folhas de cor roxa ou violeta eram descartadas no momento de classificá-las ou se misturavam à outras folhas de chá. No entanto, existem pequenas produções, provenientes de determinados terroirs com maior concentração de plantas de chá violeta, onde as folhas hoje em dia são colhidas separadamente.

O puerh violeta encontra-se, em sua maioria, no formato comprimido (em discos ou tijolos) e tem como particularidade o fato de que, depois de alguns anos de envelhecimento, é possível obter um licor acobreado e muito equilibrado ao paladar, uma maravilha que vale a pena provar neste workshop de chá violeta.

Vídeo: A volta ao mundo em 15 xicaras

Gostou deste post? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Sobre mim

Victoria Bisogno

Sou Victoria Bisogno, fundadora do El Club del Té e criadora da Técnica de Análise Sensorial de Chá, a primeira metodologia com fundamento científico focado na análise sensorial do chá.

Siga-me!

Posts recentes

Siga-nos no Facebook