Chawan, a alma do Chanoyu

O que você vai encontrar neste artigo

chawan é um dos elementos essenciais na preparação do matcha. Este bowl, que podemos encontrar em diferentes formatos, é a pedra angular do Chanoyu, a cerimônia japonesa do chá.

No chawan podemos encontrar a beleza da passagem das estações. Isso porque são utilizados bowls distintos a depender se estamos no outono, inverno, primavera ou no verão.

Este pequeno recipiente é uma prova dos princípios budistas que permeiam esta cerimômia. Por isso, em seguida, contaremos mais sobre sua história, tipos e relação com o budismo.

A história da louça japonesa

A tradição da cerâmica existia no Japão desde antes do surgimento da cultura do chá japonesa. Durante os S. VII e S. VIII apareceram os primeiros estilos de cerâmica: Tokonameyaki na prefeitura de Aichi, Skigarakiyaki na prefeitura de Shiga e Bizenyaki em Okayama.

É importante notar que Yaki significa “louça”.

A princípio, as louças eram importadas da China da mesma forma que o chá. Mas a parametrização da cerimônia do chá onde se usava o chá verde matcha durante el S. XVI obrigou os ceramistas a criar uma louça específica.

O desenvolvimento destes utensílios específicos dinamizou-se quando ceramistas coreanos chegaram ao Japão depois da invasão japonesa à Coréia durante o S. XVI. Esses ceramistas fizeram melhorias tecnológicas nos fornos e colaboraram com o principio da produção de porcelana no Japão.

O material mais comum para a produção de louça para chá no Japão é a argila.

Preparação de matcha em chawan

Estilos, formas e variações no chawan

As prefeituras de Kyoto, Mie, Shiga, Aichi, Gifu, Fukui, Okayama e Yamaguchi desenvolveram estilos conhecidos de louças. Embora estas também, sejam produzidas em outras regiões do Japão.

De maneira geral, pode-se dividir os distintos tipos de chawan em três categorias: Karamono (唐物), Kōraimono (高丽物) y Wamono (和物).

O primeiro se refere àqueles que foram trazidos da China. Esses chawan são geralmente mais luxuosos que os japoneses.

Karamono é o nome usado para denominar a louça produzida nas dinastías Song (960 – 1279), Yuan (1271 – 1368) e Ming (1368 – 1644).

À esta categoria pertencem os estilos: Tenmoku (天目, cerâmicas de Jian), Seiji (青磁; celadon), Hakuji (白磁; branco da China) e Sometsuki (porcelana branco-azulada).

Em segundo lugar, o termo Kōraimono se refere ao chawan proveniente da Coréia. Este era originalmente um copo de arroz que no Japão foi adaptado para consumir chá. Estes foram os preferidos de Sen no Rikyu devido à sua simplicidade.

Por último, o Wamono é o chawan fabricado no Japão. Alguns dos estilos mais conhecidos são:

  • Setoyaki: proveniente da prefeitura de Aichi, é um dos estilos mais populares. Apresenta um esmalte verde e branco chamado celadón.
  • Shigarikiyakieste tipo de cerâmica é conhecida por suas cores terrosas e textura rugosa. É originário da prefeitura de Shiga e data do el S. XIII, pelo menos.
  • Hagiyaki: esta cerâmica pertence à prefeitura de Yamaguchi que historicamente se viu influenciada pelos ceramistas coreanos. É conhecida por sua leve cor rosada e seu glaseado branco.
  • Rakuyaki: este estilo provém da prefeitura de Kyoto e data do S. XVI. O rakuyaki começou a ser produzido quando Sen No Rikyu encarregou a fabricação de um chawan a um ceramista. Este tipo de cerâmica é conhecida por seus bowls esmaltados em preto ou vermelho. Esses bowls são colocados ao forno em temperaturas inferiores e são mais delicados e frágeis.
cerâmica chawan

Os chawan também podem ser categorizados de acordo com sua forma, uma vez que estas são muito variadas:

  • Wa-nari (鉄鉢形): Bowl circular. Tem bordas altas com uma boca menor que a circunferência do bowl.
  • Wan-nari (椀形): Bowl de madeira. Tem uma boca mais larga que o anterior mas uma forma também circular.
  • Goki-gata (呉記型): Estilo Goki. Este tipo de bowls possui uma pequena base e seu formato é como um cone arredondado.
  • Han tsutsu-gata (半筒型): Forma semi-cilíndrica. O fundo deste tipo de chawan é arredondado mas possui paredes retas e uma boca larga.
  • Tsutsu-gata (筒型): Forma cilíndrica. Similar ao chawan anterior, este é, no entanto, mais alto dos lados.
  • Gokezoko-gata (碁笥底型): Similar ao anterior, este não possui base e é parecido com um copo.
  • Dojimari-gata (胴締): Com cintura. Este chawan é similar ao semi-cilíndrico mas no meio tem uma pequena depressão que o faz parecer uma figura “com cintura”.
  • Bajyohai (馬上杯): “taça de cavaleiro”. Este bowl apresenta uma base mais larga que os anteriores para assegurar um agarre bem forte.
  • Sugi-nari (杉形): “forma de cedro”. Similar ao Wan-nari, este bowl apresenta uma forma mais triangular. A boca é a parte mais larga do seu corpo.
  • Ido-gata (井戸型): Similar ao anterior, é um pouco mais baixo e largo. Sua forma está desenhada para que o chá esfrie mais rápido durante os dias de calor.
  • Tenmoku-gata (天目型): Este bowl geralmente contém uma anel de prata e sulcos para os dedos debaixo deste metal.
  • Komogai Nari: muito parecido com a forma anterior, este formato foi trazido originalmente da Coréia.
  • Hatazori-gata (端反り型): Igual à forma anterior mas com uma borda mais pronunciada para poder beber mais comodamente.
  • Hiragata (平形): Forma plana. Esta é o estilo mais usado nos bowls de verão. Apresenta uma boca muito larga para que o chá esfrie.
  • Badarai (馬盥): Forma de bebedouro de cavalo. Esta forma é uma combinação entre a forma semi-cilíndrica e o hiragata de boca larga. Apresenta pouca profundidade, diâmetro largo e paredes retas.
  • Kutsu-gata (沓形): Forma de sapato. Esses também são bowls de verão. Apresentam uma base muito pequena e forma irregular.
  • Suhama-gata (砂浜形): Similar ao formato anterior
  • Hissen-gata (筆洗形): Estes bowls foram originalmente pensados para a lavagem de pincéis. Por isso seu nome “forma de lavador de pincéis”
  • Sankaku-gata (三角形): Forma triangular. Este bowl tem três lados
  • Shiho-gata (四方形): Forma quadrada. Este bowl tem quatro lados arredondados.
chawan

O chawan e as estações do ano

matcha em chawan

Existen muitos conceitos budistas relevantes para a cerimônia japonesa do chá. O primeiro é ichi-go ichi-e, traduzido como “um momento, uma oportunidade” que nos lembra da importância de permanecermos presentes.

Em segundo lugar, existem quatro princípios que foram introduzidos por Murata Juko: harmonía, respeito, pureza e tranquilidade.

O conceito de harmonia se refere a estar em equilíbrio com as pessoas e a natureza. Na prática, isso se traduz como ter consideração com o outro e ser sensível às mudanças no ambiente. Isso se reflete na escolha da louça e outros elementos na configuração do salão de chá.

No outono, os bowls apresentam tons avermelhados e quentes, ou com temáticas referidas a esta estação, como, por exemplo, folhas.

Depois, no inverno, os chawan se tornam mais escuros e altos dos lados para conservar o calor durante mais tempo.

Na primavera, geralmente apresentam flores de cereja e outros símbolos.

Os bowls de verão costumam ter bordas mais baixas para esfriar mais rápido e geralmente são de cores mais claras.

Se você quer aprender mais sobre os elementos de preparação do matcha e a cerimônia japonesa do chá, venha participar do nosso Curso de Especialista em Matcha.

Gostou deste post? Compartilhe

Sobre mim

Victoria Bisogno

Sou Victoria Bisogno, fundadora do El Club del Té e criadora da Técnica de Análise Sensorial de Chá, a primeira metodologia com fundamento científico focado na análise sensorial do chá.

Siga-me!

Posts recentes

Siga-nos no Facebook

Open chat
1
¿Necesitas ayuda?
Hola, Mi nombre es Florencia. ¿En que te puedo ayudar?