Zhang Tianfu: Pilar da pesquisa sobre o chá

O que você vai encontrar neste artigo

O nome Zhang Tianfu (张天福) ainda é desconhecido entre os amantes de chá ocidentais.

Mas saiba que a popularização do chá no Ocidente em grande parte se deve às contribuições deste homem.

Zhang Tianfu foi um agrônomo chinês que contribuiu para a modernização da produção do chá e para a otimização dos controles de qualidade do mesmo.

Seu invento mais popular foi a máquina enroladora de torque manual de madeira. Esta máquina permitiu produzir mais chá de grande qualidade em menos tempo, tornando o negocio mais rentável.

Também criou processos produtivos standard que facilitaram a produção de chá oolong.

Primeiros anos de Zhang Tianfu

Zhang Tianfu nasceu em 21 de setembro de 1910 em Shanghai, China. Seus pais eram médicos e desejavam que seu único filho seguisse seus passos, mas Zhang tinha outros planos.

 Começou a estudar agricultura na Universidade de Nanking em 1931 e ao se graduar foi professor na Universidade Cristã de Fukien. Alí se dedicou ao estudo da produção e processamento do chá no Japão e Taiwán.

Durante este mesmo período irrompeu a segunda guerra sino-japonesa. A miséria reinava na China e o Sr. Zhang se sentiu comovido por fotos que havia visto de agricultores de chá nos jornais. Os mesmos trabalhavam sem camisa e descalços enrolando chá com os pés.

Com o intenção de melhorar as condições laborais dos produtores, começou a desenvolver um projeto para facilitar a tarefa de enrolado do chá.

Durante os primeiros anos da década de 1940, o Sr. Zhang esteve sob comando do Instituto de Investigação do Chá no condado de Chong’an, agora cidade de Wuyishan.

Ali inventou a primeira máquina de enrolado. Esta consistía em dois barris abertos nos lados com uma tábua que se empurrava para enrolar o chá. Mas muito rapidamente, a máquina passou a ter um só barril por questões práticas e para economizar tempo.

No ano seguinte a Administração Provincial de Chá de Fujian produziu vinte unidades que foram partilhadas com produtores de chá da região.

Em principios dos anos cinquenta, Zhang Tianfu foi transferido a Fuzhou.

Zhang Tianfu

Exílio de Zhang Tianfu

Em 1957, iniciou-se a Campanha Anti-Direitista durante o regime de Mao Tse Tung. Esta campanha perseguiu principalmente intelectuais.

De acordo com o centro de estudos de mídias e jornalismo da China, China Media Project, ao menos 550 mil pessoas foram politicamente perseguidas. Entra elas, Zhang Tianfu, quem foi removido de seu posto. Se exilou no condado de Chong’an até 1962.

Alguns anos mais tarde, em 1966, e com a decadência política de Mao, teve início a Grande Revolução Cultural Proletária. Seu objetivo era eliminar elementos capitalistas e tradicionais da sociedade chinesa e reimpor o maoísmo.

Este fato sucedeu o fracasso do Grande Salto Adiante, um programa que buscou transformar a economia agrária chinesa através de uma rápida industrialização e coletivização.

Durante este período ocorreu a Grande Fome Chinesa na qual morreram, aproximadamente, 30 milhões de pessoas por inanição.

A perseguição política continuava e, uma vez finalizado seu exilio em Chong’an, o Sr. Zhang se estabeleceu em Shouning até 1980.

No entanto, em seus mais de vinte anos de exílio, o agrônomo jamais deixou de contribuir no campo da investigação do chá. É por isso que durante estes anos, publicou cerca de 60 teses e papers sobre a produção de chá.

Grandes contribuições foram realizadas para a industria do chá branco e do chá preto. Isso resultou numa maior qualidade e volume de produção em toda a província de Fujian.

O exílio de Zhang Tianfu

Retorno

Aos 72 anos, em 1982, Zhang Tianfu liderou uma equipe de investigação no Instituto de Estudos do Chá de Ciências Agrícolas de Fujian. Seu estudo revelou uma parte essencial na produção do Oolong: o Zuo Qing (fazer as folhas).

Previamente ao estudo, os produtores deviam valer-se de sua experiência e intuição para alcançar o efeito desejado. Sua inovação reduziu drasticamente a dependência que existia do clima.

O Sr. Zhang e sua equipe estabeleceram uma série de processos industriais standard. Graças a este estudo, novos produtores com menos conhecimento puderam dedicar-se ao oolong.

A partir deste momento, a carreira de Zhang voltou-se para o controle de qualidade.

Durante os anos noventa continuou sendo uma figura relevante dentro do mundo do chá. Com 80 anos, apresentou uma monografía sobre o oolong.

Também foi jurado dos 4 concursos Tie Guan Yin King mais influentes. Os mesmos se realizaram entre 1996 e 1999 em Guangzhou, Shanghai, Beijing e Hong Kong.

Últimos anos

Se hoje podemos desfrutar de um delicioso oolong chinês, é graças à contribuição deste grande homem. Sua investigação não somente agregou tecnologia, mas também facilitou conhecimentos relacionados ao solo e aos métodos de semeadura.

Ainda Zhang Tianfu é reconhecido como um dos mestres da avaliação de chás na China. Um de seus alunos foi o Sr. Wu Zhenduo, que é o pai do chá taiwanês e o criador do Jin Xuan e Cui Yu oolong. Em seu centenário criou-se a Fundação para o Desenvolvimento do Chá Zhang Tianfu, dedicada a promover a produção, o estudo, a educação e o desenvolvimento da cultura do chá. O Sr. Zhang doou todas suas posses a esta fundação.

A luz de Zhang Tianfu se apagou em 4 de junho de 2017 em Fuzhou, Fujian, China. Este mesmo dia, também marcava o vigésimo oitavo aniversário dos protestos da praça de Tiananmen. Protestos liderados por estudantes chineses que se rebelaram contra as mesmas políticas repressivas que haviam retirado o Sr. Zhang de seu trabalho e de sua casa 32 anos antes.

Zhang Tianfu últimos anos

Gostou deste post? Compartilhe

Sobre mim

Victoria Bisogno

Sou Victoria Bisogno, fundadora do El Club del Té e criadora da Técnica de Análise Sensorial de Chá, a primeira metodologia com fundamento científico focado na análise sensorial do chá.

Siga-me!

Posts recentes

Siga-nos no Facebook

Open chat
1
¿Necesitas ayuda?
Hola, Mi nombre es Florencia. ¿En que te puedo ayudar?