O poder evocador do chá

“O que é o amor?” Pergunta uma menina ao seu mestre. Esse não responde.
“Como sei se estou apaixonada?” volta a perguntar.
O mestre se cala mais uma vez e prepara uma fumegante xícara de chá
A menina responde: “Agora compreendo”

Muitas vezes uma comida ou música nos conduz a um momento especial no passado, nos transporta a lugares longínquos ou nos provoca sensações diversas. Isso acontece frequentemente com o chá. Podemos estar relaxados ou até tensos quando, sem que nos demos conta, um gole de nossa bebida favorita nos transporta a essa ruazinha charmosa de Paris, à risadas com nossos amigos queridos, ou ainda às amorosas tarde de verão que passávamos com nossa avó. E então, um delicado, porém autêntico sorriso se desenha em nosso rosto…. esse é o poder evocador do chá.

De todos os nossos sentidos, o olfato é aquele mais intimamente relacionado com as nossas recordações. Os aromas podem nos remeter, em milissegundos a momentos bem antigos de nossa infância, ou despertar emoções graças a seu enorme poder evocador. Nossa experiência olfativa ou memória sensorial vai se alimentando ao longo de nossa vida e tem uma grande importância emocional, dada a sua capacidade atemporal de associação com situações do passado, às vezes felizes, às vezes nem tanto. “um perfume pode os apagar o  passar dos anos ao recordar um odor” observa Walter Benjamin.

O sentido da vista também tem poder evocador, mas em menor medida: as cores podem provocar a evocação de sensações. Por exemplo, quase todos associamos a cor vermelha à uma sensação de calor ou a cor azul à uma sensação de frio. Mas com o olfato a associação é muito mais precisa e vívida, razão pela qual pode provocar mudanças emocionais quase imediatas.

A relação entre o olfato e as emoções tem sido amplamente estudada. Se baseia no funcionamento do sistema límbico que rege todos os circuitos neurais que controlam as motivações e o comportamento emocional.  Ao receber uma sensação olfativa, extensas áreas do cérebro humano, as quais também processam a memória, a linguagem e a resposta emocional, ativam seu funcionamento. Por isso, ao receber o estímulo de um aroma, ou seja, quando ingressam moléculas capazes de estimular o sistema límbico, isso dispara um mecanismo em nosso cérebro processado no sistema límbico que traduz esses estímulos em atos, sensações e evocações de recordações vívidas.

“Nenhum outro sentido tem um poder de sugestão tão forte, o poder de despertar antigas memórias com uma repercussão emocional ampla e profunda, enquanto ao mesmo tempo, nenhum outro sentido proporciona impressões que mudam com tanta facilidade o tom emocional, em harmonia com a atitude geral do receptor. Os odores são, pois, especialmente aptos tanto para controlar a vida emocional, como para transformar-se em seus escravos”. H.Ellis.

Por isso o chá tem esse grande poder evocador. Eu sempre digo que o tea blending é uma ferramenta perfeita para expressar sentimentos e conectar pessoas, ainda que estejam longe. Por meio de uma xícara de chá, nós, os –tea blenders  podemos expressar emoções, gerar sentimentos e até modificar o estado de ânimo da pessoa que a bebe. Uma xicara de chá pode nos remeter à nossa infância, pode nos retornar a uma situação longínqua no tempo e espaço, permitindo dar rédeas à nossa imaginação. Em qualquer momento do dia, uma xicara de chá representa um momento de relax e distensão, onde nos deixamos levar aonde o chá nos guie. Uma xícara de chá é como uma passagem para aquela viagem mais sonhada.

#ACulturaDoChá

Gostou deste post? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Sobre mim

Victoria Bisogno

Sou Victoria Bisogno, fundadora do El Club del Té e criadora da Técnica de Análise Sensorial de Chá, a primeira metodologia com fundamento científico focado na análise sensorial do chá.

Siga-me!

Posts recentes

Siga-nos no Facebook

victoria bisogno

Olá! Se você quiser saber mais sobre o chá, convido você a conhecer nossos cursos.