Chá amarelo (Huáng Chá): o misterioso chá que poucos conhecem

O que você vai encontrar neste artigo

chá amarelo ou Huáng Chá (黄茶) em chinês, também conhecido como chá dourado, é um tipo de chá muito especial. Isso porque somente existem um punhado de variedades desta família, que é produzida exclusivamente na China.

Algumas pessoas consideram que se trata de um “chá verde com uma etapa extra”. No entanto, incorrer nesta terminologia seria diminuir as qualidades deste chá.

Produzir chá amarelo requer anos de treinamento e conhecimento para os artesãos. Sendo que sua técnica -sobre a qual falaremos mais adiante- requer muita atenção, paciência e percepção.

Huáng Chá o que é

Origem do chá amarelo

Considerando sua tradição milenar, existem muitas histórias sobre a origem deste chá e suas variantes, muitas das quais são somente mitos.

Antes da Dinastía Tang (618-907) o nome “chá amarelo” era utilizado para se referir ao chá preparado com folhas naturalmente amarelas (existem varietais com folhas desta cor). Mais tarde durante a Dinastia Ming (1368-1644) o processo de preparação se estabeleceu, entre 1567 e 1572.

Já na Dinastia Qing (1644-1912) o processo estava consolidado, e outras variantes de chá amarelo começaram a aparecer na China nos campos onde se produzia chá verde.

Devido a sua raridade e exclusividade é muito fácil que os revendedores atacadistas vendam falsificações deste chá. Geralmente trata-se de chás verdes velhos ou mal guardados que oxidaram e “passam como chá amarelo”.

Além disso, existem alguns chás amarelos que desapareceram porque suas técnicas de produção se perderam com o tempo. Este é o caso, por exemplo, do Huo Shan Huang Ya de Anhui.

folhas de chá amarelo

Principais variedades do Chá Amarelo

Não são muitas as variedades do chá dourado, como contamos antes. São produzidos em pequenas quantidades e são difíceis de encontrar no Ocidente. São as seguintes:

  • Jun Shan Yin Zhen
  • Meng Ding Huang Ya 
  • Mo Gan Huang Ya
  • Hou Shan Huang Ya
  • Kekecha
  • Beigang Maojian

Categorias do chá amarelo

Não é normal encontrar o chá amarelo com estes nomes. No entanto, é importante conhecê-los para saber identificá-los.

  • Huang Ya Cha:

Utiliza-ze este nome para definir os chás compostos por brotos ou broto e sua primeira folha. Alguns dos que entram nesta categoria são o Jun Shan Yin Zhen, o Meng Ding Huang Cha e o Huoshan Huangya.

  • Huang Xiao Cha:

Estes são chás de “folha pequena” que geralmente contém o broto e as primeiras duas ou três folhas. Alguns chás que entram nesta categoria são: O Luyuan Maojian da província de Hubei. O Weijiang Maojian e o Beigang Maojian da província de Hunan. Wenzhou Huangtang da província de Zhejiang.

  • Huang Da Cha:

Este chá é composto por um broto e as seguintes duas a cinco folhas. Eles também costumam ter folhas de tamanho maior. Chás de “folha grande” são o Guangdong Da Ye Qing nativo da província de Guangdong e o Hai Ma Gong Cha da província de Guizhou.

chá amarelo

Chá amarelo: propriedades e benefícios para a saúde

  • Ajuda a manter o foco mental sem excitação.
  • Ajuda a relaxar sem dar sono.
  • Como o chá verde, esta variedade dourada possui um grande poder antioxidante.
  • Ajuda a emagrecer graças ao efeito termogênico da cafeína e de suas catequinas.
  • Protege o sistema cardiovascular.
  • Ajuda a diminuir o risco de diabetes.
  • Tem propriedades antiinflamatorias

Como se transforma um chá em “amarelo”

Para elaborar o chá amarelo são selecionados brotos e folhas da Camellia sinensis da primeira colheita da primavera. 

Às vezes essas folhas são ligeiramente murchadas durante o transporte desde a plantação até a fábrica. Esse processo concentra os sucos nas células das folhas e transforma os ácidos graxos em compostos aromáticos.

Para deter a oxidação, as folhas são fixadas mediante aplicação de calor em fornos ou woks. A fixação pode durar entre 30 segundos e dois minutos dependendo do fabricante.

Quando as folhas ainda estão mornas e ligeiramente úmidas, são envoltas ou empilhadas em camadas. Esse processo dá lugar a uma “fermentação não enzimática”, que se produz por uma repetida e extensa exposição ao calor. 

Essa técnica chamada mēn huáng -literalmente “amarelamento por sufocação”- suaviza o sabor graças à ação do calor e da umidade e dá lugar ao desenvolvimento de aminoácidos. 

Os aminoácidos do huáng chá alteram o sabor do chá, suavizando o amargor e as notas vegetais do chá verde. 

Alguns destes aminoácidos são glutamatos e proporcionan um sabor umami ao chá. 

O “amarelamento” das folhas do chá dourado ocorre pela desintegração da clorofila.

O processo pode durar entre 2 e 3 dias, nos quais o artesão não dorme, uma vez que deve controlar os processos aplicados ao chá. Para monitorá-lo, o productor se baseia em seus sentidos -especialmente o olfato- e sua experiência.

Depois, o chá é parcialmente seco e novamente empilhado ou envolto por outros 3 a 4 dias. A secagem final reduz o conteúdo de umidade. Os chás amarelos não costumam passar por qualquer tipo de enrolado.

Regiões produtoras de Huáng Chá

O chá amarelo ou dourado é produzido em regiões seletas da China (embora alguns pequenos produtores aventureiros de regiões como Darjeeling na India estejam tentando producir seu propio huáng chá). Algunas de elas são:

  • A montanha Jun Shan no lago Dongting na província de Hunan, de onde provém o famoso Jun Shan Yin Zhen.
  • A área de Meng Ding Shan na provincia de Sichuan onde é produzido o Meng Ding Huang Ya. Hoje a produção tradicional deste chá está listada como patrimônio imaterial da humanidade em sua província natal.
  • A montanha Mo Gan em Zhejiang, a terra natal do Mo Gan Huang Ya
  • O condado de Hou Shan na província de Anhui de onde o Hou Shan Huang Ya provém. Sua produção se deteve em princípios do Séc.XX devido à Primeira Guerra Mundial. Mas em 1973 um grupo de produtores e especialistas em chá reavivaram a técnica.
  • A província de Guangdong, terra natal do chá amarelo Kekecha.

Michael Harney, escritor americano, diz que o chá amarelo ou dourado reflete o melhor de todos os demais tipos de chá: tem a doçura do chá branco, a suavidade do sabor vegetal do chá verde, a intensidade e diversidade de aromas do oolong e esse delicado final de especiarias do chá preto chinês.

Você já o provou?

Se tem vontade de aprender sobre este chá e outras variedades, convidamos a participar do nosso curso de Sommelier de Chá Online.

Gostou deste post? Compartilhe

Sobre mim

Victoria Bisogno

Sou Victoria Bisogno, fundadora do El Club del Té e criadora da Técnica de Análise Sensorial de Chá, a primeira metodologia com fundamento científico focado na análise sensorial do chá.

Siga-me!

Posts recentes

Siga-nos no Facebook

Open chat
1
¿Necesitas ayuda?
Hola, Mi nombre es Florencia. ¿En que te puedo ayudar?