Chá na gravidez: Pode ser tomado?

Pode-se beber chá na gravidez? É uma das perguntas que me fazem com frequência. Esse período traz inúmeras dúvidas, e o chá, uma das bebidas mais consumidas no mundo, não é estranho a isso. Convido você a descobri-lo nesta nota.

Você pode beber chá na gravidez?

O chá na gravidez é uma das perguntas que desperta curiosidade. Se você gostava de chá antes de engravidar, é muito provável que, agora, tenha considerado até que ponto é uma boa opção e, se não, quais opções podem se tornar bons substitutos. Nesta nota, procuramos responder a algumas dessas perguntas.

A primeira coisa que precisamos saber é que a cafeína é um produto seguro para consumo humano.

A (FDA) Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos lista a cafeína como um alimento seguro e garante que, quando consumido em quantidades moderadas, não é prejudicial ao organismo. Consumo moderado refere-se a uma ingestão de até 400 mg por dia.

Com relação à gravidez, vamos começar com a questão mais importante para esclarecer o quadro: a cafeína pode permanecer no corpo das mulheres grávidas por mais tempo do que o normal, portanto, as mulheres grávidas devem ter maior controle sobre a quantidade de cafeína consumida por dia.

Sabe-se que a cafeína é capaz de atravessar a placenta e alcançar o bebê em desenvolvimento.

Nesse sentido, a Organização Mundial da Saúde recomenda moderar o consumo de cafeína durante a gravidez, pois sua ingestão excessiva está relacionada ao aumento da chance de abortos e ao nascimento de bebês com menos peso.

Segundo várias investigações, o consumo diário de mais de 200 mg de cafeína/teína durante a gravidez está diretamente relacionado à redução do peso ao nascer.

Então, as mulheres grávidas podem consumir chá (a infusão de Camellia sinensis) desde que seja um consumo moderado (máximo de 200 mg de cafeína por dia).

Se estivermos falando de um consumo moderado e o médico aprovou, as infusões diárias não precisam ser um problema durante a gravidez.

A chave é controlar a quantidade de chá consumida por dia e aprender a escolher o chá certo para beber: basicamente, quanto menos cafeína consumida, melhor será para o bebê durante a gravidez e a amamentação.

Se você quiser aprender mais sobre assuntos de saúde como este, te convido a participar do nosso curso sobre chá e saúde, ministrado em conjunto com o Dr. Rafael Danielo.

Quais chás são recomendados durante a gravidez?

Como eu disse acima, os médicos recomendam consumir chás que contêm uma quantidade menor de cafeína (ou chás com mais cafeína, mas em quantidades menores) durante a gravidez.

Os chás que contêm menos cafeína são: chá verde hojicha, bancha, oolong assado, o restante de oolong em geral, seguido por chás brancos de folhas (como Shao Mee e Gong Mei).

Os chás pretos e dark teas tendem a ter mais cafeína, mas a quantidade por xícara depende de fatores climáticos, fatores genéticos da planta, processos de produção que atravessam as folhas e a maneira como o chá é preparado.

Quanto chá pode beber durante a gravidez?

Sabemos que as folhas da planta do chá têm entre 1,4% e 4% de cafeína do peso da folha seca, mas a quantidade que bebemos na infusão é sempre menor, pois parte da cafeína permanece na folha ao preparar a infusão, isso varia de acordo com o tipo de chá e sua forma de preparação.

De acordo com o parecer científico da Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA), o chá preto contém cerca de 22mg/100ml, enquanto o verde cai para 15mg/100ml, uma xícara clássica de chá (tipo inglesa) normalmente contém 150ml, pode conter entre 22 e 33ml de cafeína.

Se você beber uma caneca grande (200ml), a quantidade de cafeína ingerida de acordo com o tipo de chá varia entre 30 e 44ml por xícara.

Portanto, o chá durante a gravidez, bebendo de 3 a 4 xícaras de chá por dia, é seguro e garante seu momento de prazer.

Quanta cafeína tem o chá em comparação ao café?

Diferentes estudos laboratoriais e hospitalares oferecem resultados variáveis. Geralmente, acredita-se que uma xícara de café pode ser igual a 5 xícaras de chá.

Café filtrado…………. 130mg de cafeína (por copo de 200ml)

Chá ………… 30-44mg de cafeína (por copo de 200ml)

Efeitos do chá de camomila durante a gravidez

As infusões de camomila estão entre as mais escolhidas durante a gravidez, graças aos seus inúmeros benefícios: foi comprovado que ajuda a reduzir inflamações das articulações, aliviar náuseas, ajuda na digestão e facilita o sono. É também uma fonte de cálcio e magnésio. Claro, desde que você beba com moderação – um copo por dia ou dois – no máximo – e com a aprovação de um médico.

O chá verde Matcha na gravidez

O chá verde Matcha contém grandes quantidades de cafeína (lembre-se que o matcha é composto de folhas de chá verde moídas, que ingerimos completamente quando o bebemos).

É por isso que o matcha acaba sendo um pouco estimulante: no final da gravidez, quando aparecem dificuldades para dormir, pode ser um problema. É por isso que você deve limitar o consumo deste chá na gravidez em no máximo de uma xícara por dia (no total, entre todo o chá consumido).

Que tipos de chá ou infusão não são recomendados durante a gravidez?

Como dissemos, os chás particularmente ricos em cafeína devem ser limitados durante a gravidez ou substituídos por chás descafeinados. Além do chá matcha, preto e puerh, você também deve evitar ou moderar o consumo de Chai: uma famosa mistura de chá preto com especiarias à base de chá que contém um alto nível de teína, para que você não beba mais de um ou duas xícaras por semana.

Que tipos de chá ou infusão posso tomar durante a gravidez?

Além dos que comentamos anteriormente é importante lembrar que infusões e chás são sempre grandes aliados quando se trata de hidratar o corpo com mais do que apenas água pura. Nesse sentido, há uma longa lista de “chás seguros” para esse período que fornecem nutrientes importantes para a mãe e o bebê. Estes são alguns:

  • Infusão de gengibre: é um ótimo aliado para aliviar a clássica náusea. Além disso, ajuda no processo de digestão e problemas estomacais. Você pode tomar uma ou duas xícaras por dia.
  • Infusão de hortelã-pimenta: Outra boa infusão para aliviar náuseas e vômitos comuns nos primeiros meses de gravidez. É ideal para relaxar os músculos do estômago e ajudar a acalmar as dores de estômago.
  • Infusão de folhas de dente de leão: é rica em potássio e tem um efeito diurético leve, portanto, seu consumo é recomendado no final da gravidez, quando a retenção de líquidos é um problema.
  • Rooibos: é uma das infusões mais recomendadas na gravidez, pois não contém teína/cafeína, contém cálcio, magnésio e muitos antioxidantes. Também tem efeitos positivos na digestão e pode aliviar cólica e refluxo. O melhor, é delicioso consumir quente e frio.

O chá com canela na gravidez

Esta especiaria originária da Índia é popular por sua capacidade de cura para aliviar dor, regular o nível de açúcar e colesterol, bem como seus efeitos anti-inflamatórios e antibacterianos.

No entanto, uma vez que contém glicirrizina, a canela pode causar fissuras na placenta durante a gravidez. Além disso, possui cumarina, que poderia acelerar o trabalho se consumido em excesso.

Por outro lado, consumir muita canela durante o período de alimentação do bebê pode provocar hipersensibilidade alérgica.

Consumo de chá durante a lactação (amamentação)

A cafeína também passa para o leite materno, portanto, isso deve ser considerado. Se você bebe muito chá durante o período de lactação, é provável que seu filho fique inquieto, irritado e sem sono.

É por isso é importante não apenas a quantidade consumida, mas também o horário em que é consumido. O tempo para a cafeína ser metabolizada no corpo é de aproximadamente 4 a 6 horas, este tempo, como vimos antes é maior em mulheres grávidas.

Não foi demonstrado que a cafeína causa defeitos congênitos, malformações e é considerada segura na gravidez, em quantidades razoáveis. Porém no caso de mulheres com dificuldade para engravidar, é recomendável não consumir cafeína.

Conclusões sobre o chá na gravidez

Desde que seja consumido de forma moderada (até 3/4 de xícara por dia), o chá pode ser consumido por mulheres grávidas sem problemas (desde que você não tenha nenhuma condição médica especial).

Este e muitos outros temas relacionados a saúde, podemos aprofundar em nosso Curso de Chá e Saúde. São realizados de forma ONLINE. Temos datas disponíveis!

Embora eu tenha deixado claro quais são os benefícios do chá nesse período e quais infusões você deve evitar, é importante lembrar mais uma vez da importância de consumir com muita moderação e sempre com o consentimento do médico.

Gostou deste post? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Sobre mim

Victoria Bisogno

Sou Victoria Bisogno, fundadora do El Club del Té e criadora da Técnica de Análise Sensorial de Chá, a primeira metodologia com fundamento científico focado na análise sensorial do chá.

Siga-me!

Posts recentes

Siga-nos no Facebook

victoria bisogno

Olá! Se você quiser saber mais sobre o chá, convido você a conhecer nossos cursos.