Workshop de Chá Branco

O que você vai encontrar neste artigo

O workshop de chá branco é uma oportunidade para descobrir um dos tipos de chá mais delicados e complexos do mercado. Será um encontro no qual faremos a degustação de diferentes chás brancos de distintas origens.

No workshop de chá branco convidamos você a saborear diferentes chás desta variedade, de diversas características. O evento é composto por uma parte teórica e uma parte prática, na qual realizaremos a degustação de diferentes tipos de chá branco, alguns clássicos e outros bem raros, difíceis de encontrar.

O que é o Chá Branco?

O chá branco é um dos mais sutis, e ao mesmo tempo, é uma das variedades de chá que oferece maior complexidade quando analisamos seu perfil sensorial. Por isso te convidamos a descobri-lo pelas mãos de sommeliers de chá que formam a equipe de especialistas do El Club del Té.

Considerando que muitos desses chás possuem uma grande quantidade de brotos (folhas incipientes, que ainda não se desenvolveram como tais), seu preço costuma ser um dos mais altos do mercado, uma vez que é mais difícil obtê-los.

O nome deste tipo de chá deve-se ao fato que na planta de chá os brotos jovens são providos por uma espécie de capa de penugem chamada de tricomas ou pekoe, que dão um aspecto branco-prateado às folhas deste tipo de chá. Imaginemos estar em um campo coberto com plantas de chá. Para colher os pequenos brotos, que costumam medir entre 1 e 2,5 centímetros de comprimento) é necessário realizar um trabalho manual muito delicado, que geralmente é feito por mulheres.

Uma lenda popular assegura que jovens donzelas do Império Chinês se dirigiam aos jardins sagrados de chá, colhiam as folhas com tesouras de ouro, preparavam o chá com especial cuidado e arte utilizando para tanto uma água muito pura e, em seguida, serviam a infusão na xícara do Imperador. Ninguém sabe onde se encontravam esses jardins sagrados, uma espécie de meca para esses chás, mas alguns dizem que “os poucos que conseguiram descobrir esse mistério foram imediatamente executados…” (Opio, Maxence Fermine).

Origem do Chá Branco

Hoje sabemos com certeza que os melhores chás brancos vêm da China, em particular da província de Fujian, ainda que algumas outras províncias chinesas e outros países também o elaborem, como o Sri Lanka (com seu Ceylon Silver Needles), Índia, Nepal e Malawi, entre outros.

Muitos chás brancos encontram-se aromatizados com jasmim, uma vez que poucos paladares são capazes de descobrir o leque de sabores que podemos encontrar nesta variedade. Nesse workshop de chá branco te desafiamos a descobrir essa riqueza. Lembre-se que ainda que você não tenha experiência na degustação, neste evento, você será guiado por um sommelier de chá expert para lhe ajudar a provar o chá branco usando todos os seus sentidos.

Cata de té blanco

Propriedades e benefícios do Chá Branco

O chá branco é conhecido como o “chá da beleza”, uma vez que possui importantes propriedades antioxidantes que ajudam a combater os radicais livres, responsáveis pelo processo de degradação das células. Parte das propriedades dos antioxidantes do chá branco é seu efeito anti-idade, e por isso encontramos tantos produtos de beleza que contém chá branco, como cremes, loções, perfumes e até suplementos para dietas.

Beber várias xícaras de chá branco por dia faz com que você incorpore em seu organismo esses antioxidantes e possa se aproveitar desse efeito sobre sua saúde e pele. Aprenda mais sobre esse assunto no workshop de chá branco!

Lenda sobre o descobrimento do Chá Branco

Conta uma lenda que em Fujian, no sudeste da China, uma vez houve uma grande seca que fez com que o povoado não conseguisse colher nada de suas plantações durante vários períodos de tempo.

Em seguida ocorreu uma praga, que causou muitas mortes. Os habitantes mais antigos analisaram essa situação e viram que não sobreviveriam muito tempo assim. Dessa forma, enviaram os jovens do lugar para uma montanha, onde havia um poço em que vivia um dragão, para roubar uma planta sagrada que os curaria de todos os males.

Muitos jovens valentes foram até a montanha em busca da planta mágica, mais nenhum deles voltou com vida, uma vez que poço era justamente protegido por este dragão negro tão perigoso.

E foi assim que três irmãos (dois meninos e uma menina) também decidiram realizar essa aventura em busca da árvore sagrada. O irmão mais velho partiu primeiro e nunca regressou. O segundo irmão, também homem, foi até a montanha do dragão para conseguir a planta milagrosa, mas da mesma forma não conseguiu retornar. Por último, a irmã, a única menina, tomou coragem e seguiu para essa aventura. Quando chegou à montanha do poço do dragão descobriu que seus irmãos haviam se transformado em pedras. Não sabemos como, mas de forma muito hábil a irmãzinha conseguiu roubar a planta do dragão e resgatar seus irmãos, fazendo com que estes voltassem à vida.

Logo em seguida, ela plantou as sementes dessa planta na terra fazendo com que a mesma voltasse a ser fértil. Depois as pessoas doentes do povoado se recuperaram. A partir desse dia todas as plantas de Fujian se transformaram em plantas de chá.  Se você gostou dessa história, convidamos a descobrir mais sobre isso no workshop de chá branco.

Variedades do Chá Branco

Comparado aos outros tipos de chá, como o chá verde ou preto, dos quais existem literalmente milhares de variedades no mundo, segundo o tipo de colheita, período do ano no qual as folhas são colhidas, cultivar, processos de elaboração, etc., o chá branco é um dos que menos possui variantes.

Os chás brancos mais conhecidos são:

  • Silver Neddles (também conhecido como Yin Zhen ou Bai Hao Yin Zhen) é originário de Fujian, China. Trata-se de um chá branco composto unicamente por brotos tenros da planta cobertos por penugens chamadas tricomas, por isso sua cor prateada.
  • Pai Mutan (o Bai Mu Dan) é outro chá de Fujian, China, composto por uma mistura de brotos e folhas. As folhas têm tonalidades esverdeadas, amareladas, prateadas e amarronzadas.
  • Gong Mei é um chá branco de Fujian, China, parecido com o Pai Mutan mas com folhas de qualidade inferior
  • Shao Mee (o Shou Mei) é um chá similar também ao Pai MuTan e ao Gong Mei, mas suas folhas são de qualidade mais baixa ainda. É possível observar folhas quebradas de distintos tamanhos, pó e talos.

Notas da análise sensorial (cata) do Chá Branco:

Quanto ao perfil sensorial, comparado com os demais tipos de chá, o chá branco é o mais delicado e sutil. Leva um pouco mais de tempo e estudo de analise sensorial do chá, mas com a prática todos estamos capacitados para descobrir esse imenso leque de aromas que desprendem esses chás fabulosos, que podem ir desde as notas a mel, a rosas, a vegetais cozidos e a pão tostado.

Como preparar o Chá Branco?

Para uma correta preparação do chá branco, recomendamos utilizar água a uma temperatura entre 75° a 85° C e fazer uma infusão de 3 a 5 minutos, dependendo do chá que vamos beber. Anime-se a experimenta-lo!

Harmonização para o Chá Branco

Se você quiser descobrir todo o encanto do chá branco, recomendamos bebe-lo sozinho (sem acompanhamento) para que nada interfira em sua experiência sensorial e você possa usufruir deste chá tão delicado.

Mas se deseja acompanha-lo com alguma comida, deve buscar um alimento muito delicado que não esconda o sutil sabor do chá. Uma tigela de arroz branco, uma torta de ricota ou pâtisserie sem chocolate poderiam ser exemplos de uma boa harmonização para seu chá branco.

Video: tipo de chaleiras

Gostou deste post? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Sobre mim

Victoria Bisogno

Sou Victoria Bisogno, fundadora do El Club del Té e criadora da Técnica de Análise Sensorial de Chá, a primeira metodologia com fundamento científico focado na análise sensorial do chá.

Siga-me!

Posts recentes

Siga-nos no Facebook